Feed on
Posts
Comments

Por Renato Andrade – @renatoan

O Facebook já se tornou sua ferramenta preferida da internet e você costuma compartilhar diariamente várias informações com amigos (textos, fofocas, piadas e fotos), certo? Mas, você sabia que existem empresas estudando o que os jovens entre 18 e 29 anos realizam de forma profissional na rede social mais famosa do mundo?

Essa é a resposta do infográfico – em inglês – da pesquisa realizada pelo site Millennial Branding, que avaliou aproximadamente cinquenta milhões de publicações em quatro milhões de perfis de internautas da geração Y.

Entre as informações, a pesquisa declara que os internautas da geração Y passam uma média de pouco mais de dois anos no primeiro emprego, migrando de empresa várias vezes em suas carreiras profissionais. Outra informação profissional é de que a geração conectada ao Facebook está utilizando seus perfis como uma extensão da sua personalidade profissional, do mesmo modo como estão socializando com a família e amigos.

“- A geração Y precisa estar ciente do conteúdo divulgado online, já que o material pode ‘assombrar’ o local de trabalho. Os colegas com uma visão geral de suas vidas sociais pode criar um ambiente de trabalho desagradável ou até mesmo resultar em uma demissão”, informou Dan Schawbel, autor do livro “Me 2.0″ e fundador da Millennial Branding.

Em 80% da geração Y, é divulgada pelo menos uma passagem escolar em seus perfis do Facebook, enquanto apenas 36% listam a entrada em um emprego. O especialista da pesquisa acredita que eles se definem por suas faculdades, em vez de seus locais de trabalho.

“Proprietário” é a palavra relacionada ao trabalho em quinto lugar entre a geração Y. A explicação é que essa é uma geração criativa e cheia de energia para inovar. Mesmo que a maioria de suas empresas não tenha sucesso no futuro, eles estão demonstrando um espírito motivado sem precedentes. As companhias contratantes precisam aprender a permitir que essa geração gerencie de forma empreendedora dentro da corporação, oferecendo controle sobre seus horários, as atividades e os orçamentos.

Apenas 7% dessa geração trabalham para uma empresa que aparece na “Fortune 500″ (ranking anual das melhores empresas americanas). Portanto, descobriu-se que as startups estão dominando a força de trabalho na economia de hoje.

Está errado quem acreditava que a área de tecnologia era a que mais empregava jovens americanos: o relatório informa que a indústria do turismo e hotelaria contratam a maioria da geração Y até agora.

As grandes corporações não podem se dar ao luxo de ficar para trás. Se desejam continuar competitivas, precisam recrutar os melhores profissionais da geração Y, funcionários que formarão 75% da força de trabalho em 2025 (fonte: Business and Professional Women’s Foundation) e estarão ativos na formação da cultura corporativa e na busca de resultados para a empresa.

Related Posts with Thumbnails

Deixe Seu Comentário